O que é o
,Human Sleep Project“?

NoHuman Sleep Project (HSP), os principais investigadores do mundo em sono estão a utilizar métodos simples para estudar o comportamento do sono dos humanos na vida real. Estamos a tentar recolher e analisar todos os padrões de sono possíveis com o objetivo de definir e prever padrões de sono. Os resultados do HSP ajudarão milhões de pessoas.

Do laboratório para o dia-a-dia

Até agora, o sono tem sido principalmente estudado no laboratório, usando pessoas que dormiam em camas que não eram as suas, com elétrodos presos à cabeça. Isso ensinou-nos muito sobre o sono (por exemplo, sobre os diferentes estágios, como o sono profundo ou o sono REM). Apesar desses insights, ainda não podemos responder a questões mais básicas: quanto sono precisamos; Se a qualidade do sono pode ser medida objetivamente; Ou se devemos dormir num episódio consolidado? Para responder a estas e muitas outras questões, temos que estudar o sono no mundo real. O Human Sleep Project (HSP) concentra-se em investigar o sono na vida real em todo o mundo.

Não apenas para melhorar o sono

Cada vez mais as pessoas sofrem de alguma forma de distúrbio do sono, com consequências de saúde potencialmente graves (os custos diretos e indiretos são estimados em quase 1% do PIB). Com a ajuda de muitos voluntários como você, o HSP em breve poderá responder a muitas das questões básicas sobre o sono, tratar distúrbios do sono e assim melhorar a saúde, produtividade e qualidade de vida de milhões de pessoas.

Um quarto de milhão de participantes desde 2000

O HSP recolhe variadíssimos dados. Atualmente, trabalhamos predominantemente com questionários para estudar o comportamento do sono na vida quotidiana. Alguns dos nossos estudos estão a decorrer desde o ano de 2000 e já foram utilizados por 250.000 pessoas. Num futuro próximo, iremos recolher registos de atividade, que também podem contar-nos muito sobre o sono. Muitas pessoas já usam dispositivos que medem a sua atividade, por exemplo, para estimar a quantidade de exercícios que fazem. No futuro, o HSP poderá analisar esses registos em detalhe também no que se refere ao sono.

Dormir sem limites

Para entender melhor o sono, precisamos de estudar pessoas de todo o mundo durante a vida quotidiana com diferentes estilos de vida, jovens e idosos nos dias de trabalho e nos dias livres. Pessoas de todos os continentes desde o equador aos polos, nas cidades e no campo, de áreas com e sem eletricidade. Gostaríamos de saber as alterações que ocorreram ao sono com a industrialização, se as pessoas da cidade dormem de forma diferente das comunidades rurais e muito mais.

O Human Sleep Project e a sua equipa

A história do HSP começou por estudar o relógio interno. Dentro da EU Research Network EUCLOCK, 34 cronobiologistas, 29 institutos de investigação e 11 países da UE estudaram como o relógio interno se ajusta ao ritmo 24h da Terra e como isso afeta o sono. O Human Sleep Project foi um resultado desses estudos e ainda está "em andamento". Entre os membros que iniciaram o HSP estão os melhores investigadores mundiais do sono de Oxford, Harvard, Chicago, Boulder, Surrey, Amsterdão e Groningen.

O HSP was foi criado pelo Prof. Till Roenneberg do Ludwig-Maximilian da Universidade de Munique, Alemanha, que é também a atual sede.

"Five myths about sleep"


"Von Türhöhen, Vögeln und starren Gesellschaftssystemen"


"Chronobiology: The human sleep project"


"Warum Vorschlafen wenig bringt"


"Eule oder Lerche?"